Buscar

MANTER-SE ATIVO É QUESTÃO DE HÁBITO.


Segundo o pesquisador Charles Duhigg, para mudar um hábito é preciso primeiramente compreende-lo. Cada hábito é constituído de uma sequência de três etapas, Primeiro o sinal, ou o gatilho que desencadeia o hábito. Segundo a rotina. Terceiro a recompensa, ou aquilo que buscamos ao repetir o hábito.

Mas, e se praticar atividade física fosse para você algo como tomar café todas as manhãs? E se treinar se tornasse um hábito na sua vida?

É claro, que mudanças exigem esforço, dedicação e força de vontade. Mas, será que não vale a pena adaptar um pouquinho a rotina para ter mais saúde e boa forma, ainda mais no isolamento social que estamos vivendo?

Quando uma pessoa começa um novo hábito, como por exemplo, treinar diariamente, uma marca se estabelece no seu cérebro. Conforme esta atividade se repete, essa marca vai se tornando mais profunda. Vinte e um dias é o tempo considerado suficiente para o cérebro reconhecer e se adaptar a esta atividade. Em noventa dias, este hábito estará consolidado.

E porque manter o hábito de se exercitar nesse momento é tão importante?

O exercício físico é o estimulo necessário para que sua imunidade aumente sua função e deixe você cada vez mais protegido.

Quando fazemos exercício o sistema imune responde positivamente ao estimulo do exercício aumentando sua função durante o exercício em comparação quando estamos em repouso, e quando paramos a imunidade continua aumentada em até 6 horas pós treino, logo, retorna para o nível do repouso pré-exercício.

Sendo assim, são indicados exercícios/treinos de moderada intensidade, não importando o tipo de exercício.

O importante é manter o foco ou bons hábitos. Portanto, tenha consciência de não parar de treinar, mesmo em isolamento social. Treine com as ferramentas que você tem na sua casa, da melhor forma possível.


Se você gostou deste post, nos ajude a compartilhar!!


Bruna Rossi – CREF-4 Nº 069859-G/SP , personal trainer da Just Move ON

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo